Ir direto para menu de acessibilidade.
Você está aqui: Home > Últimas Notícias > Últimas notícias > Ferramentas de desenvolvimento da Sudam são apresentadas em reunião da CNA
Início do conteúdo da página

Ferramentas de desenvolvimento da Sudam são apresentadas em reunião da CNA

  • Publicado: Terça, 10 de Julho de 2018, 15h36
  • Última atualização em Terça, 10 de Julho de 2018, 15h46

Incentivos fiscais, Fundo Constitucional do Norte (FNO) e convênios são algumas das ferramentas usadas pela Superintendência Desenvolvimento da Amazônia para o desenvolvimento da Amazônia Legal e que foram apresentadas pelo superintendente, Paulo Roberto Correia, na manhã de ontem, 09 de junho, na sede a Federação da Agricultura e Pecuária do Pará (Faepa), em Belém. O evento contou com presidentes de Federações e superintendentes do SENAR da região Norte.

Correia abordou o Fundo Constitucional do Norte, que recebeu o reforço do aplicativo para celular da Ouvidoria do FNO. “A Ouvidoria é uma antiga demanda que conseguimos implementar em 2017 e que é administrada pela Sudam. É um instrumento que aumenta a transparência dos processos, dá interatividade e ajuda diretamente o contato dos beneficiários”, afirma. Ele destacou que a mudança na lei pode trazer benefícios para a região. “Com a promulgação da Lei 13.682, em 20 de junho deste ano, cabe ao Conselho Deliberativo da Sudam fixar metas de repasse do montante de recursos do FNO a outras instituições financeiras, com isso há a expectativa de um incremento nas aplicações”.

 Os convênios também foram apresentados na reunião. Até 2015, a Sudam executava, em média, R$20 milhões em convênios, por ano. No entanto, de 2016 a 2018, já foi superada a marca de R$250 milhões. “Alguns exemplos da importância desses investimentos é que temos máquinas que abrem ramais para o escoamento dessa produção. Há diversos implementos agrícolas que são conveniados e que auxiliam o agricultor, principalmente na questão de cooperativa de crédito. Temos o projeto de bovinocultura, que muito nos dá orgulho e que foi executado em Roraima, e ainda o de eletrificação rural em municípios do interior com produtores que não tinham acesso à energia elétrica e que ajudou a agronegócio e agricultura familiar”.

A Sudam também tem investido no desenvolvimento de tecnologia e já reduziu em 95% a utilização de papeis.  “Há três anos, começamos a lançar as nossas ferramentas nas plataformas digitais, um exemplo disso é o sistema de gestão de incentivos fiscais. Agora, todo consultor ou empresa que precisa dos incentivos fiscais pode fazer isso de maneira eletrônica”, informa o superintendente. Ele ressaltou ainda a importância dos inventivos fiscais, que poderão ser encerrados em 2018, caso não seja aprovado o projeto que tramita no Congresso Nacional para a prorrogação do prazo. “Temos mais de 300 projetos incentivados só no Pará, com mais de 150 empresas. Os incentivos são um fator diferencial nos investimentos que trazem desenvolvimento para a região”.

 

Fotos: Sistema Faepa

Publicado em 10/07/2018

registrado em:
Fim do conteúdo da página